Serviços

Realizamos todo o tipo de Análises Clínicas:

> Hematologia
> Coagulação
> Bioquímica
> Microbiologia
> Endocrinologia            

> Marcadores Tumorais
> Monitorização de Fármacos          
> Imunologia Humoral
> Imunidade Celular    
> Imunoalergologia

> Rastreio Pré-Natal de Gravidez
> Pesquisa de Estreptococos tipo B
> Teste Menino ou Menina
> Atendimento ao Domicílio
> Drogas de Abuso

Devido a variedade de exames executados pelo laboratório, o ideal é informar-se antecipadamente das orientações específicas, através de nosso atendimento telefónico, endereço electrónico ou em um dos nossos balcões de atendimento.


As doenças atópicas constituem um problema de Saúde Pública que envolve milhões de doentes e uma avultada quantia de custos em cuidados de saúde. As doenças alérgicas começam geralmente na infância, embora possam surgir em qualquer idade. Mais de 80% das crianças que desenvolvem uma doença alérgica têm um familiar próximo com alergia. As manifestações de doença atópica variam consideravelmente com a idade da criança, assim como com os alergénios envolvidos. Na infância, os alimentos, especialmente leite e ovo, parecem ser a causa mais frequente de todas as doenças alérgicas. Depois dos 4 anos de idade, a maior parte das crianças alérgicas toleram alimentos, ao passo que a alergia a inalantes torna-se mais importante. É interessante verificar que a mesma criança que apresentou eczema ou diarreia devido a ovo de galinha e leite de vaca nos primeiros anos da infância, desenvolve mais tarde, com frequência, asma e rinite a alergénios inalados.

Hipersensibilidade alérgica a alimentos

Qualquer sintoma gastrintestinal, incluindo diarreia, vómitos obstipação, hematoquesia, flatulência dor abdominal, e regurgitação, pode ser atribuído a alergia alimentar.Prevalência: A alergia alimentar gastrintestinal mediada por IgE estima-se afetar entre 1 a 3% das crianças durante o primeiro ano de vida e cerca de 0,5% das crianças com mais de 1 ano.

Eczema

Eczema é principalmente uma doença da infância e idade pré-escolar. O eczema alérgico é, na maioria dos casos, IgE mediado (eczema atópico), mas também pode ser não IgE mediado (eczema não atópico). O Eczema caracteriza-se por prurido intenso e coceira persistente o que induz a formação de pápulas, escoriações, hemorragias, exsudação e formação de crostas, infeção secundária e, em última instância, espessamento e liquenificação.Prevalência: O eczema está estimado em 15-20% na infância e 33-40% destes casos estão sensibilizados a alergénios.

Rinite

A Rinite é uma doença prevalente em crianças. No estádio agudo, manifesta-se por congestão das mucosas, rinorreia, respiração oral e febre. Numa situação crónica, a criança pode ressonar, apresentar fadiga crónica e hipoacúsia.A Rinite alérgica pode ou não ser devida a atopia. São necessários dois fatores para o desenvolvimento de rinite mediada por IgE – o estado atópico hereditário e o desenvolvimento de sensibilidade a alergénios existentes no ambiente a que o doente está exposto. A rinite alérgica pode ser intermitente (sazonal) ou persistente (perene). A rinite intermitente (febre dos fenos) pode ocorrer na Primavera e no Verão, como reposta a pólenes aerotransportados, enquanto que os sintomas da rinite persistente estão presentes ao longo de todo o ano.Prevalência: Está descrito que a rinite e a conjuntivite afetam 10-15% das crianças e constitui uma razão frequente de absentismo escolar.

Sibilância / Asma

A asma não é estritamente uma doença só por si, mas antes uma designação utilizada para descrever um conjunto de sintomas. Caracterizada por crises periódicas de dispneia e pieira, é causada por uma obstrução das vias aéreas, que é de grau variável e largamente reversível. Esta reversibilidade pode ser espontânea ou resolvida com a terapêutica. A asma é geralmente dividida em dois tipos:Asma alérgica: em crianças, o quadro é com mais frequência mediado por IgE. Os doentes apresentam anticorpos IgE a um ou vários alergénios comuns.Asma não alérgica: os doentes não apresentam anticorpos IgE específicos de alergénio, mas revelam uma hiper-reactividade brônquica inespecífica.Prevalência: cerca de 21-34% das crianças sofrem pieirar recorrente nos primeiros anos de vida e 30-60% destas parecem ser sensibilizadas e apresentar IgE especificas a um ou mais alergénios. 7-10% das crianças em idade escolar apresenta anticorpos IgE específicos de alergénio. A maioria das crianças asmáticas desenvolve sintomas antes dos 15 anos de idade.



Será Alergia

 

Métodos não invasivos:
Incluem o teste respiratório da ureia e o teste de antigénio nas fezes que podem detetar a existência de infeção ativa e são chamados testes ativos; e os testes serológicos que detetam os anticorpos específicos do  Helicobacter pylorimas não indicam se há ou não infeção ativa e são designados por testes passivos.

Teste respiratório da ureia

Também chamado teste de sopro é realizado com ureia marcada com 13C. É um método diagnóstico não invasivo para deteção de atividade ureásica indicativa da presença de Helicobacter pylori, considerado como principal causa etiológica das gastrites crónicas e fator decisivo para o surgimento de úlcera gastroduodenal. A 13C-ureia, na presença da enzima urease hidrolisa-se e o CO2 libertado, marcado isotopicamente, é detetado, por espectrometria de massa, numa amostra de ar expirado.

Teste de antigénio em amostra de fezes humanas

O teste do antigénio do Helicobacter pylori é um ensaio imunocromatográfico qualitativo para deteção de antigénios de Helicobacter pyloriem amostras de fezes humanas. O resultado do teste pretendem apoiar o diagnóstico da infeção  Helicobacter pylori monitorizando o tratamento terapêutico e confirmando a eliminação doHelicobacter pylori





DSC 0007 peq